Wonder Woman #9 - New 52


- sábado, 2 de junho de 2012
Apesar de ser uma dos principais integrantes da Liga da Justiça da América e fazer parte da imaculada Trindade, a Mulher-maravilha muitas vezes foi inferiorizada ou minimizada nas histórias. Brian Azzarello é o mais novo escritor que tenta corrigir esta situação.

Neste número 9 da revista Wonder Woman, o artista Cliff Chiang faz muita falta. A arte na Mulher Maravilha voltou a ser feita pelos substitutos Tony Akins e Dan Green. Como já disse em outras postagens, não me passa a mesma sensação em relação aos últimos números. Espero que ele retorne logo.

Em termos de história, não houve muito progresso desde o último quadrinho da número 8 até o fim deste número. A situação da Mulher-maravilha está crítica, mas torço para que ela saia dessa com a ajuda de Hermes, Zola, Hefesto e Eros.

Quanto ao Hades, quem pode dizer o que ele quer se ele nem ao menos conhece a si mesmo? Ele afirma que é "incapaz de amar", expressa uma incerteza estranhamente vulnerável no momento seguinte, dizendo que ele é "não está inteiramente certo". Strife menciona que ele se "desapontou" com o amor, o que certamente indica que ele pode ser afetado pelo amor. Provavelmente, há muito mais do que orgulho em jogo nessa questão. A história está fascinante...

author

.:: Andhora Silveira ::.

É graduanda em Ciência da Computação. Ama ficção científica,
histórias em quadrinhos, heavy metal, livros, física, astronomia e tecnologia.
É uma leitora exigente e gosta muito de escrever. Vida longa e próspera.

Comente pelo facebook:

Comentário(s):

Comente pelo blogger:

1 comentário:

Bob Mota comentou:

Acabei de ler esta edição, e apesar das coisas estarem andando lentamente, gostei de como estão sendo desenvolvidas. Azzarello tem o talento, que eu não conhecia, de modernizar mitos antigos. Como está fazendo com a mitologia grega! Algo semelhante, apesar de não chegar aos pés, ao que o Gaiman faz. Talvez, nesse sentido, dê para comparar ele ao Bill Willingham!
O traço do Chiang fez falta de novo, mas estou me acostumando com o Akis e Green.
Adorei o que estão fazendo com a representação do Mundo Inferior, e gostei muito das servas de Hades como cães antropomórficos com 6 seios! E achei incrível eles não desenharem Afrodite. Foi genial essa solução porque ela é a deusa da beleza, e como retratar algo perfeito? O ser humano não tem essa capacidade. E mesmo que ilustrassem a mulher mais linda que eles pudessem, muita gente poderia não achar que aquela seria a Afrodite ideal!
Na edição anterior eu tinha achado que a Mulher-Maravilha tinha sido atingida pelas balas do cupido e ficado apaixonada. Engano meu. Hades a matou e prendeu no mundo inferior!
Gostei também da malícia de Hades, a aliança é o laço da verdade. Diana terá que falar a verdade quando ele tiver no seu pescoço. E tudo isso desencadeado pela Discórdia. Muito bom. Uma pequena obra prima temos aqui! Aguardo ansioso pelo fechamento desse arco na edição 12 e quero ver o que o Azzarello irá produzir dentro deste mundo incrível que idealizou.

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

* Todos os comentários são lidos e moderados previamente;

Não serão publicados aqueles comentários que:

* Não estão relacionados ao tema do post;
* Contém propagandas (spam);
* Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;
* Possui erros ortográficos e miguxês.

Back to Home Back to Top