Wonder Woman #8 - New 52


- sexta-feira, 27 de abril de 2012
Trajando uma armadura forjada por Hefesto, Diana vai para o reino de Hades guiada por Hermes. Eles procuram resgatar Zola, a jovem mulher grávida de Zeus.

Hades não é o que Diana esperava, muito menos o submundo dos mortos. Não vemos almas vagando e gritando em desespero. Tudo é  silêncio. Hermes explica que os mortos estão ao redor formando a paisagem, os edifícios e refletindo os caprichos de Hades.

Estas almas estão dispostas a servir Hades e a atacar Diana e Hermes. Mas com Diana totalmente equipada e Hermes sem mancar, eles não são presas fáceis. Diana derruba os guerreiros monstruosos com sua espada, enquanto Hermes mostra o que é capaz de fazer com seus pés e garras de ave.

Hermes convence Diana a se separarem para encontrar Zola. O que ela encontra é o próprio Hades. Enquanto passaram-se alguns dias na Terra, Zola passou o equivalente a vários anos terrestres no submundo.

A capa desta revista mostra Diana com duas armas de fogo, emprestadas a ela por Eros. Mas ela não as usa. A Mulher-maravilha entrega as armas a Hades em troca de Zola. E é nesse ponto que acontece algo inesperado. Os braceletes de Diana não são eficientes contra essa arma, e isso me pegou de surpresa. Agora temos a Mulher-maravilha nas garras de Hades que quer torná-la nada mais, nada menos do que a sua mulher.

O roteiro é exatamente o que eu esperava: Brian Azzarello continua a dar à mitologia uma rotação com muitas intrigas. Não sei o que Hades está planejando, mas o último quadrinho me deixou muito curiosa pra saber o que está por vir. Esse é o estilo de Brian Azzarello.

Tenho que dizer também que a armadura desenhada por Cliff Chiang e colorizada por Matthew Wilson é uma das melhores que já vi. A Mulher-maravilha está pronta para a guerra, e do jeito que deve ser.

Muito bem desenhada, cenas assustadoras e conflitos épicos, um drama muito bem caracterizado pelo artista Cliff Chiang, que sabe expressar muito bem as linguagens corporais através dos traços.

Uma HQ incrível, que merece sua atenção.

Aguardemos a Wonder Woman #9!






Atenção: 

A Panini anunciou que a publicação do reboot da DC Comics aqui no Brasil está próxima.

"Prepare-se para redescobrir TODOS os seus heróis nas aventuras mais extraordinárias de todos os tempos". 

O destaque na palavra "todos" nos faz pensar que a Panini pretende lançar todos os 52 títulos aqui, ideia que me agrada muito, embora tenho minhas dúvidas que isso realmente aconteça. Estou na espera e ansiosa.



author

.:: Andhora Silveira ::.

É graduanda em Ciência da Computação. Ama ficção científica,
histórias em quadrinhos, heavy metal, livros, física, astronomia e tecnologia.
É uma leitora exigente e gosta muito de escrever. Vida longa e próspera.

Comente pelo facebook:

Comentário(s):

Comente pelo blogger:

1 comentário:

Bob Mota comentou:

Então, eu estava ansioso para ver como a dupla criativa Azzarello e Chiang iriam retratar o mundo dos mortos, e gostei bastante. Segundo Hermes, o mundo dos mortos muda constantemente conforme as vontades do seu criador.
A armadura forjada por Hefesto ficou muito bem ilustrada, o tipo de uniforme que sempre quis para ela.
Quanto aos braceletes não suportarem as balas da arma de Eros, creio que é porque essas balas foram criadas para atingir sempre o coração da vítima. É quase como uma "arma espiritual", acho que é isso.
Enfim, quero ver como Diana vai sair dessa.

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

* Todos os comentários são lidos e moderados previamente;

Não serão publicados aqueles comentários que:

* Não estão relacionados ao tema do post;
* Contém propagandas (spam);
* Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;
* Possui erros ortográficos e miguxês.

Back to Home Back to Top