Wonder Woman #7 - New 52


- quinta-feira, 29 de março de 2012
Eu já apreciava o trabalho do desenhista Cliff Chiang, mas passei a apreciar plenamente a partir do momento que ele se fez ausente nas últimas edições da Wonder Woman.

É muito bom ver o retorno do trabalho excepcional dele. Juntos, Chiang e o escritor Brian Azzarello são uma das melhores equipes criativas dos new 52 (que nem é tão novo assim).

As amazonas de Themyscira (ou Ilha Paraíso, para os visitantes) foram apresentadas como nobres guerreiras. Mas nesta edição, Azarello nos mostra um lado predatório e cruel das irmãs da Mulher-maravilha, que deixará muitos leitores surpresos.

A HQ Wonder Woman continua sendo atraente, bem escrita e bem desenhada. Parece que o Sr. Azzarello está jogando terra em tudo o que a Mulher-maravilha acredita. Tem sempre uma história interessante na quebra e reconstrução de um personagem.

Mas me pergunto: Se esta é uma parte da cultura das Amazonas, então porque Diana não sabe nada sobre isso? Talvez Azzarello esteja sugerindo que a razão da origem de Diana, que era ter vindo ao mundo dos homem para ajudá-los, para trazê-los compaixão, é diferente da verdadeira razão por trás de tudo isso.

Sendo uma mulher leitora de quadrinhos, digo que é muito difícil encontrar boas obras estreladas por personagens femininas e eu esperava (e ainda espero) que essa equipe fantástica e criativa possa suprir essa falta.

Voltando a história dessa edição, outro deus é introduzido, Eros, filho de Afrodite. Ele guia a Mulher-maravilha e seus aliados a Hefesto, o ferreiro dos deuses, em um esforço para localizar Zola. No covil de Hefesto são feitas muitas revelações... como por exemplo, o Manazons, que são os filhos rejeitados pelas Amazonas e Hefesto acolhia como trabalhadores na fabricação de armas, considerada uma arte. Sendo assim, a Mulher-maravilha descobre mais um pedaço da história das Amazonas que ela desconhecia e tenta salvar esses Manazons das mãos de Hefesto. Mas ela acaba tendo uma surpresa um tanto inesperada: eles não querem salvação, estão felizes do jeito que estão. Eu gostei dessa reviravolta.

Também gostei da batalha com o lagarto de lava enviado por Hades. Isso mostra que ele não está para brincadeiras e vai disputar mesmo o lugar de Zeus.

Só espero que essa equipe criativa não se perca nas histórias, afinal a situação só está se complicando, mais e mais...

author

.:: Andhora Silveira ::.

É graduanda em Ciência da Computação. Ama ficção científica,
histórias em quadrinhos, heavy metal, livros, física, astronomia e tecnologia.
É uma leitora exigente e gosta muito de escrever. Vida longa e próspera.

Comente pelo facebook:

Comentário(s):

Comente pelo blogger:

1 comentário:

Bob Mota comentou:

Olha, concordo contigo que é estranho a Mulher-Maravilha não saber do ritual de procriação das amazonas e também da troca de filhos homens por armas. O Azzarello pode ter se perdido um pouco aí, ou ele quer que nós assumamos que Diana era uma filha protegida e que toda a ilha escondia esses fatos dela. Não é uma possibilidade tão absurda assim.
Nesta edição o traço do Chiang lembrou muito o do Mike Mignola principalmente quando retratou Hefestos. Também adorei a forma como representaram o cupido, estou doido para ver o que Hefestos dará de presente para Diana. Alguma arma?

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

* Todos os comentários são lidos e moderados previamente;

Não serão publicados aqueles comentários que:

* Não estão relacionados ao tema do post;
* Contém propagandas (spam);
* Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;
* Possui erros ortográficos e miguxês.

Back to Home Back to Top