Minhas impressões: Hulk vs. Thor e Hulk vs. Wolverine (2009)


- quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011
Semana passada eu assisti duas animações feitas em 2009 pela Marvel e pela Lionsgate: Hulk vs. Thor e Hulk vs. Wolverine... e pergunto: O que vocês fizeram??



Nunca na minha vida (além do live-action de "Iron Man") eu tinha sentindo e visto os personagens de uma HQ da Marvel ganharem vida com tanta precisão e tão perfeitamente realizado como nestes filmes divididos em duas partes. Não só eles são perfeitos, os criadores atualizam as imagens e os momentos das histórias em quadrinhos de uma maneira que você nunca imaginou ser possível para qualquer projeto de animação, muito menos para um filme de animação.

As duas histórias são independentes e não precisam serem assistidas em uma determinada ordem. Optei por ver Hulk vs. Thor em primeiro lugar. A animação e a arte da história do Thor é realmente melhor do que aquilo que eu esperava ver. No entanto, o que mais me chamou atenção foi a história: eu adoro a mitologia nórdica!

A trama geral gira em torno do "sono de Odin", onde Loki vê uma oportunidade para derrotar Thor. Com ajuda de Amora, Loki traz Bruce Banner para Asgard.



Amora faz um feitiço que separa Bruce Banner de ser alter-ego "Hulk", fazendo com que Hulk se torne uma criatura meramente destrutiva e sem um pingo de humanidade.

Como uma fã de Thor, confesso que fiquei um pouco irritada e chateada. Sim, o meu Asgardiano favorito sendo brutalmente e dolorosamente derrotado por Hulk? Ele é o deus do Trovão! Como Hulk poderia vencê-lo tão impiedosamente? Bem, eu sei que quando o Hulk fica furioso, fica mais forte, e quanto mais furioso, mais forte fica. Thor, por outro lado, tem uma limitação de seu poder. Ele não tem nenhum fator de "raiva" para ajudá-lo. Mas ele tem o Mjölnir!

Durante o tempo do sono de Odin, quando Odin precisa recarregar suas forças, ele está em seu ponto mais vulnerável. Todo tipo de vilão Asgardiano, de todos os cantos, tentam tomar Asgard e controlá-la. Mais apropriado seria trazer o Ragnarok, que praticamente sugaria todos os deuses. De qualquer forma, Loki vê em Hulk uma grande chance para derrotar o seu irmão Thor, por quem sente tanta inveja.

Thor sempre foi um bom combatente, protegendo seu pai, Odin. Com Thor cansado e o exército Asgardiano em baixa após uma grande batalha, Loki traz o Hulk de Midgard (Terra), na esperança de controlá-lo, para que ele possa finalmente derrotar seu irmão.

Loki tentando matar Thor? Loki controlando o Hulk? Sim, isso é absolutamente insano. Hulk sem um filtro, sem nenhuma barreira, sem nenhum elo humano, só tem uma coisa em mente: destruir tudo. E rapidamente Loki perde o controle sob Hulk. É triste ver a bela Asgard sendo destruída por Hulk e ver Thor tecnicamente morto. Felizmente, Amora se arrepende e salva Thor regiamente.

Agora não temos mais Hulk vs. Thor. Temos Hulk vs. Loki e Thor vs. Loki. Enquanto Sif luta com bravura contra o incrível e indestrutível Hulk, vemos Bruce Banner viver a ilusão de que tem uma vida tranquila ao lado da sua amada Betty. Porém, todos são reunidos em Hel, onde a filha de Loki, Hela, a deusa das profundezas do mundo dos mortos, luta para não perder almas e se zanga com o pai por ludibriá-la, o prendendo em Hel.

Thor consegue restabelecer a paz e Odin desperta de seu sono profundo. Bruce Banner regressa à Midgard.


Já Hulk vs. Wolverine é completamente diferente. É substancialmente mais sangrento que o primeiro. Hulk vs. Wolverine segue o exemplo do surgimento de Wolverine nos quadrinhos. O Departamento H, agência super-secreta do governo canadense, envia Wolverine em uma missão urgente para parar o Hulk, supostamente responsável por destruir várias aldeias, e de espalhar a sua fúria. Wolverine descobre rapidamente, porém, que não é o Hulk que está causando o tumulto: ele está fugindo dos mercenários superpoderosos Dentes de Sabre, Omega Red, Lady Letal e Deadpool. Os mercenários trabalham para o programa "Arma X", que há muito tempo sequestrou Wolverine/Logan, apagou suas memórias, e ligou ao seu esqueleto o adamantium, dando-lhe as garras de adamantium retráteis. Capturados pela equipe da Arma X e seu líder, Abraão Cornelius, Wolverine e Bruce Banner tentam fugir e Wolverine tenta despertar a máquina de raiva interior de Banner antes de entrar em combate com a equipe da Arma X novamente.



Logan descobre que Cornelius queria aproveitar a força brutal de Hulk em seus experimentos e criar uma arma indestrutível e incrivelmente forte.

De fato, Logan é o melhor no que faz, e o que ele não é muito agradável, mas além da luta real, não há muita história e Deadpool faz uma aparição magistral roubando boa parte do filme.

Enquanto Hulk desempenha um papel importante nesse recurso, algumas adições de última hora transformou essa simples animação em uma das adaptações mais sofisticadas das origens de Wolverine que já vi. Wolverine tem aparecido proeminentemente em um grande número de séries de animação, mas são poucas aquelas que abordam as suas origens e história. O meu entusiasmo não deve ser interpretado como sede de sangue, é uma questão de gravidade. O personagem é profundamente complexo, uma máquina de morte, ele é Wolverine.


Veredito:

São animações mais adultas, maduras, originais, atraentes. Temos a insensibilidade e arrogância do Wolverine e a honra do sentimental e romântico Thor.

Cenários belos, plano de fundo com bastante textura, personagens bem detalhados.

Apesar do título e dos "versus" dos títulos dos mini-filmes, Hulk me parece um personagem secundário no Hulk vs. Wolverine e Hulk vs. Thor.

Em Hulk vs. Wolverine, ele é um monstro "Frankenstein" incompreendido e perseguido por mercenários superpoderosos. Em Hulk vs. Thor, Hulk é apenas um peão passivo e reativo nos planos de Loki para derrotar Thor. Porém Bruce Banner passa muita emoção em seus conflitos. Consigo sentir a sua dor interna.

Mensurando, achei Hulk vs. Thor melhor que Hulk vs. Wolverine. O primeiro possui mais história. Fiquei bastante impressionada.

Mas se eu tenho qualquer queixa real a fazer, seria quanto ao tempo de execução. Acho que um maior tempo de execução beneficiaria mais as histórias. Tirando isso, achei as tramas fascinantes e promissoras.

author

.:: Andhora Silveira ::.

É graduanda em Ciência da Computação. Ama ficção científica,
histórias em quadrinhos, heavy metal, livros, física, astronomia e tecnologia.
É uma leitora exigente e gosta muito de escrever. Vida longa e próspera.

Comente pelo facebook:

Comentário(s):

Comente pelo blogger:

4 comentários:

Bob Mota comentou:

Adorei sua análise. É bem isso que você falou mesmo, o de Thor tem mais história e o de Wolverine mais ação!! Os dois são realmente muito bons, mas poderiam ser maiores.
Essas animações entram para as melhores que a Marvel já fez em anos!!

Astronauta de Mármore comentou:

Oi. Gostei de seu ponto de vista sobre as animações. Pra ser honesto não as assisti. Mas agora tenho uma razão para isso. Gostei do blog, muito eclético e organizado. Meus parabéns. Ah, sobre a música Sound of Silence, que a propósito foi o que me trouxe aqui. Não sabia que ainda existiam pessoas que gostassem de boa música, principalmente no nosso país onde as músicas de hoje em dia passaram a ser somente compostas de refrão. Parabéns novamente.

* Andhora Silveira * comentou:

Agradeço ambos elogios. Isso me incentiva muito a escrever mais.

@Bob Mota: Preciso ver as animações da DC também... os longas-metragens no caso.

@Astronauta de Mármore: Muito obrigada! Gosto muito de Simon & Garfunkel... a dupla é um ícone da música folk rock e progressive rock :) Seja bem-vindo ao meu blog.

Shiva comentou:

òtimo blog, ja salvei!

www.nerd4speed.wordpress.com

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

* Todos os comentários são lidos e moderados previamente;

Não serão publicados aqueles comentários que:

* Não estão relacionados ao tema do post;
* Contém propagandas (spam);
* Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;
* Possui erros ortográficos e miguxês.

Back to Home Back to Top