Correlação entre Melodias e Memórias


- terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Sempre dizem que o cheiro é uma das mais eficientes chaves para desbloquear antigas memórias, mas muitas vezes eu acho que as músicas são muito mais potentes no sentido de nos fazer recordar algo. Mal posso contar o número de vezes em que isso aconteceu enquanto eu estupidamente ouvia playlists.

Uma faixa musical vem sobre mim e de repente sou atingida por um tsunami de emoções não solicitadas. Naturalmente, existem ocasiões em que uma música faz lembrar de uma instância do passado, mas geralmente é algo um pouco mais escuro, mais triste.

Em tempos de tristeza espera-se que a música venha confortar, mas muito tempo depois que as feridas aparentemente cicatrizaram, as canções permanecem como lembranças e janelas para o passado.

Eventualmente, a melodia que outrora proporcionava conforto, se torna uma Caixa de Pandora prestes a explodir, aguçando secretamente a dor escondida, brincando apenas com algumas cifras. Os acordes e as urdiduras familiares partem em um ataque de cortar o coração atingindo o espírito.

Noite única em que a música parecia ter a mesma sintonia e o mesmo ritmo da batida dos cílios, enquanto lutava-se contra as lágrimas... Noite com travesseiros manchados de lágrimas e um corpo enrolado firmemente sob camadas de cobertores... quase todas essas memórias tem o mesmo compasso associado a ela.

Ou era a música, com letras tocantes, que emitia a emoção inicial em si, ou era simplesmente a trilha sonora de um momento triste em que essas faixas permanecem em listas de reprodução inocentes cheias de potencial para rasgar o coração de qualquer um, a qualquer momento. E agora cada evasiva aleatória parece mais um jogo cruel de roleta russa.

author

.:: Andhora Silveira ::.

É graduanda em Ciência da Computação. Ama ficção científica,
histórias em quadrinhos, heavy metal, livros, física, astronomia e tecnologia.
É uma leitora exigente e gosta muito de escrever. Vida longa e próspera.

Comente pelo facebook:

Comentário(s):

Comente pelo blogger:

2 comentários:

Bob Mota comentou:

Concordo que o som muitas vezes é equivalente ou até mais poderoso do que o sensações olfativas quando se trata de trazer à mente lembranças bastante antigas.
Me pergunto: Que tipo de memórias foram trazidas de volta?

* Andhora Silveira * comentou:

Talvez memórias boas... talvez memórias ruins.

Isso vai da música que escutamos e associamos a um dado momento qualquer. :)

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

* Todos os comentários são lidos e moderados previamente;

Não serão publicados aqueles comentários que:

* Não estão relacionados ao tema do post;
* Contém propagandas (spam);
* Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;
* Possui erros ortográficos e miguxês.

Back to Home Back to Top