Por que eu amo X-Files?


- sexta-feira, 20 de agosto de 2010
Arquivo X (X-Files) já faz parte da minha vida há 14 anos... Quais são as razões pelas quais a série de ficção científica/horror Arquivo X ainda continua sendo a minha favorita? "Obcecada" é provavelmente a palavra mais adequada para definir a minha devoção a esta série.


Foi triste quando Arquivo X acabou. Era excitante todo o mistério que a trama nos passava... E esse espírito fez dessa série brilhante em todos os sentidos. Obviamente, ela foi estendida bem mais do que deveria ter sido pelo fato de que a FOX queria lucrar até o último centavo com ela. Mas mesmo anos mais tarde, algumas pessoas, assim como eu, ainda são fãs.

Como também uma fã de LOST, muitas vezes me pergunto o que Arquivo X teria sido nesta era da internet, de jogos alternativos, realidades virtuais, etc., e ao mesmo tempo que pergunto, respondo: Teria sido incrível!!! Arquivo X é uma das melhores séries de ficção científica já produzidas para a televisão.

Mas o que fez de Arquivo X tão bom?

... Por onde começo?

Irei começar literalmente pelo começo: A sequência de abertura de créditos de Arquivo X. De alguma maneira, ela consegue ser assustadora e nos causar um sentimento de curiosidade ao mesmo tempo. A imagem apontando para um UFO: arrepiante. A estranha marca digital da mão que "brilha"; o disco iluminado; o homem gritando; os ácaros, poeira, esporos, algo do tipo? Confuso. O fantasma andando pelo corredor... As fotos de Fox Mulder e Dana Scully nos crachás
do FBI... depois vem aquela figura branca flutuante feita com segmentos e um dedo vermelho. Sério, que diabos é aquilo? ... o olho gigante pestanejando: assustador. E quanto a marcante e brilhante trilha sonora? Soa exatamente como um alienígena assobiando. Semana após semana, estas imagens aleatórias de algum modo nos preparou para uma espirituosa, assustadora e bizarra sequência de eventos.


O sinistro homem que fuma cigarros, conhecido como "O Canceroso". O Canceroso capturou e encarnou na nossa imaginação e nas nossas ansiedades sem fazer muito esforço. Ele se escondia,
sorria e, claro, fumava. O Canceroso mal teve qualquer tipo de diálogo na primeira temporada. Alto, magro, com uma tendência a manter os olhos quase fechados, ele tinha contatos com as operações obscuras que prejudicavam Mulder em suas investigações, mas não se sabe ao certo se ele os estava ajudando ou dificultando. No episódio final do segundo ano, ele revela seu segredo mais profundo até o momento: O Canceroso era muito amigo do pai de Mulder, William Mulder. Durante uma conversa bastante tensa, o Canceroso reclama por estar protegendo Mulder. Mesmo quando mais tarde ele próprio fala com Mulder, ele responsabiliza Bill Mulder por autorizar "o Projeto" que Mulder está prestes a desvelar...
Trocar a esposa por um feto alienígena? Bem, o segredo não irei contar aqui, mas adoro pensar no Canceroso como o conheci: a manifestação silenciosa, sem nome, pai da nossa paranoia.

Ahhh... Cliffhangers...

Finais de temporadas impressionantes como Mulder sendo tido como louco e preso em um hospício, ou quando Scully descobre versículos da Bíblia gravados em um UFO, ou com Mulder sendo abduzido por alienígenas, ou quando Mulder aparentemente explode em um vagão cheio de cadáveres alienígenas. Boooooom! "Vejo vocês em quatro meses!" Cliffhangers era a maneira preferida dos produtores de Arquivo X terminarem a temporada. Arquivo X se destacou por nos deixar na mão por dias, semanas ou meses em petição de ansiedade.



A Mitologia por trás de Arquivo X!

Não é fácil dar às histórias de conspirações alienígenas credibilidade. Sim, a série entrou em colapso sob o peso da mitologia, mas no início, estes episódios eram estabelecidos e explicados pelas razões de Mulder. Eles eram tão cheios de ação e suspense como qualquer outro thriller político, que inspirou-nos e permitiu-nos reconectar e dar novas interpretações para o fenômeno UFO. Arquivo X mudou concepções. O velho clichê sobre homenzinhos verdes e discos voadores foi transformado em algo novo que cativou e aterrorizou até mesmo o mais cético dentre nós.

O Monstro da Semana!

A obsessão de Mulder pelo inexplicável pode ter começado com UFO's, mas posteriormente surgiram demônios, espíritos, monstros mutantes que se tornaram presa igual em sua caçada pela verdade, juntamente com Scully. Os "monstros da semana" foram o combustível para a série e para os meus pesadelos na década de 1990. Pequena, eu nunca sabia que tipo de horror me aguardava: Garotinhas-clones homicidas, vermes gigantes sanguessugas, escola satânica, programas de computador assassinos, e diversos perigos e vilões improváveis surgiam para os nossos heróis de enfrentarem. Arquivo X se atreveu a explorar as profundezas mais obscuras da frase "E se ..." que foram introduzidas por criaturas inesquecíveis, como o homem que se alimentava de fígado de pessoas e que se arrasta por banheiros e saídas de ar para perseguir sua presa humana e depois hibernava em um ninho repulsivo feito de jornais e bile (o lendário Eugene Tooms). O monstro da semana me deu muitas boas noites de TV, e custou-me algumas noites de sono.

O Nascimento dos Nerds Legais (...ou Geeks, se preferir)!

Arquivo X foi uma série sobre nerds, feito por nerds, para o gozo dos nerds. Ambos os personagens principais eram viciados em livros, viciados no trabalho, "sabe-tudo", que estavam tão concentrados em atividades intelectuais que na maioria das vezes, nem percebiam o quanto eram incrivelmente atraentes. Eles também passavam muito tempo coletando informações com "Os Pistoleiros Solitários" (que até ganharam série própria), um trio de nerds que especulava sobre teorias da conspiração, invadiam arquivos secretos do governo e digitalizavam na Internet para notícias obscuras, e postavam em fóruns sobre as imprecisões científicas. Eles eram muitas vezes apoio nas investigações de Mulder e Scully, na medida em que eram convocados a reunir e transmitir informações.


Scully!


Sim, ela é bonita e sim, ela é inteligente, mas não se enganem: Dana Katherine Scully é muito bruta! Sua resposta pra tudo é com a arma na mão, claro. Scully é destemida, sempre está defendendo a vida e a carreira de Mulder, mesmo com o risco de perder a sua própria, além do mais ela sempre está dando um fora ou um cala-boca em algum homem. E ela faz tudo isso no salto alto. (Quero ser Scully quando crescer...)


Ahhh... Mulder...

Fox Mulder é o primeiro a dizer! Ele tem senso de humor em tudo, mesmo no trabalho e na vida: "Eu vejo a vida neste planeta Scully, e é exatamente por isso que estou procurando outro lugar". Nenhuma situação é suficientemente terrível ou repugnante: Mulder sempre mantém a linha. Mesmo com um passado tão tortuoso, ele ainda consegue ver o lado bom das coisas, sem deixar de lado o seu sarcasmo e sua irreverência.

A Relação de Mulder e Scully!

O relacionamento entre os agentes Mulder e Scully foi uma das amizades mais envolventes e complexas que já vi. Eles são, obviamente, duas pessoas com filosofias diferentes (o cético racional e o intuitivo crente) mas isso não foi utilizado como um obstáculo previsível para os seus ideais em comum. Os dois foram rapidamente unidos através da partilha de experiências extremas: o insondável, raptos, doenças, morte na família. Percebemos entre os dois profundo respeito e carinho mútuo. A relação fica mais confusa quando Scully demonstra ciúmes de Mulder e é notável a admiração que ambos demonstram um pelo outro.
Em última instância, nada disso importa. A melhor parte desse romance duradouro já foi dita: semana após semana, através da ação corajosa, olhares significativos, horas de debates pensativos e provocações brincalhonas. Monstros e alienígenas são assustadores o suficiente, mas Mulder e Scully descobriram um mistério ainda mais assustador e indescritível em sua busca pela verdade: a natureza e a existência do amor, e o sacrifício que fazemos quando amamos alguém.


author

.:: Andhora Silveira ::.

É graduanda em Ciência da Computação. Ama ficção científica,
histórias em quadrinhos, heavy metal, livros, física, astronomia e tecnologia.
É uma leitora exigente e gosta muito de escrever. Vida longa e próspera.

Comente pelo facebook:

Comentário(s):

Comente pelo blogger:

1 comentário:

Helaina Carvalho comentou:

Também Amo Arquivo X!
Nunca vou esquecer essa série!
Aprendi muito com Mulder e Scully principalmente sobre o lema "Smart is Sexy!"
Nunca teria tanto orgulho de ser Nerd se não fosse por eles!!

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

* Todos os comentários são lidos e moderados previamente;

Não serão publicados aqueles comentários que:

* Não estão relacionados ao tema do post;
* Contém propagandas (spam);
* Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;
* Possui erros ortográficos e miguxês.

Back to Home Back to Top