Resiliência


- quinta-feira, 8 de abril de 2010


Conversei com absolutamente ninguém.
Não foi possível guardar o suficiente para mim.
Tudo continuou isolado.
Começava a fazer uma pressão interna...
Quase explodo!

Ouvi os passos reverberando, lentos, fortes
Sincronizados com as batidas do meu coração
E eu tinha certeza que eu estava perto.
Gostaria de me ver desmoronar?

Não posso deixar que isso aconteça novamente,
Porque então você verá meu coração
No estado mais triste que jamais foi
Isto não é lugar para tentar viver a minha vida.

Quando estou triste,
Parece que a felicidade está tão acima de mim
E eu não consigo chegar lá em cima.
É como se eu estivesse afogando-me,
Submersa na água.

Mas quando estou feliz,
Parece que a tristeza está tão abaixo de mim,
E isso me faz pensar como eu poderia ficar assim pra sempre,
Triste nunca mais.

author

.:: Andhora Silveira ::.

É graduanda em Ciência da Computação. Ama ficção científica,
histórias em quadrinhos, heavy metal, livros, física, astronomia e tecnologia.
É uma leitora exigente e gosta muito de escrever. Vida longa e próspera.

Comente pelo facebook:

Comentário(s):

Comente pelo blogger:

Seja o primeiro a comentar!

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

* Todos os comentários são lidos e moderados previamente;

Não serão publicados aqueles comentários que:

* Não estão relacionados ao tema do post;
* Contém propagandas (spam);
* Com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;
* Possui erros ortográficos e miguxês.

Back to Home Back to Top